Colunustas

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Olá

Olá queridas amigas!

Meu coração essa semana, a cada manhã arde quando eu me lembro de uma canção. Ela meche muito comigo, me faz lembrar de como não somos nada, somos feitos de pó, somo frágeis, e que sem o sopro da vida que somente Deus pode nos dar, não teríamos sucesso algum!

A parte que meche comigo é esse refrão:

"Tentaram apagar as luzes do meu palco,
Fechar minhas cortinhas, sem eu terminar meu ato!
Minha história interrompida, quando uma luz brilhou,
Tomou a minha mão, e me disse: Aqui Estou!!

Vou viver, vou viver, meu coração que pulsa diz que eu vou viver!"

Sabe, existem fazes em nossa vida que chegamos ao fundo do poço, e quando pensamos que o poço chegou ao fim, descobrimos que é ainda mais fundo. Pode ser uma doença, pode ser um trauma, uma decepção, a falta de respostas, o desespero por algo não alcançado, ou à alcançar, ou até mesmo quando chegamos a uma bifurcação, e não sabemos se devemos seguir a direita, à esquerda, ou mesmo fazer a voltar, e retroceder. São muitos poços!

Sabe, eu já passei por vários poços, durantes esses poucos anos, e em 2011, eu tinha a sensação que o poço estava dentro de mim, me sentia oca, vazia, sem respostas, cheia de perguntas, em total desespero, pois como eu não teria as respostas para as minhas perguntas? Ou porque, tão vazia conseguia me questionar tanto?

Nesse período, o artesanato entrou para ficar na minha vida, veio novos amigos, as psicólogas, as amigas de terapia, muitas idéias, muitas perguntas para Deus, dizendo "Porque??", um pedido de socorro pedindo que Ele me ajudasse a entender o que era esse furacão que estava passando por dentro de mim!

E quando conheci essa música, ela mexeu comigo.

Ela começa dizendo assim:

"Te agradeço Deus por me emprestar um coração que pulsa!"

A pessoa que escreveu essa canção, quase perdeu a vida num acidente, quase ficou louca de tanta dor que sentia, e ainda assim conseguia agradecer a Deus?

Depois ela agradece pelo "Ar que respiro que dá sentido a vida". Como ela consegue agradecer?

De tanto me perguntar, como ela conseguia agradecer e de tanto escutar a música, não consegui mais parar de cantá-la. Meu coração começou a se acalmar e a ser mais grato. E a partir do momento, que comecei a agradecer ao invés de perguntar "Por que?", as luzes do palco ascenderam, e as cortinas começaram a se abrir.

Será que não é isso que você também precisa? Para de questionar, "porque eu?", e dizer "tá difícil agradecer, mas obrigar por ser eu!".


Um beijo com amor,


Susie


ps.: a música é Teatro da Vida, do Grupo Voz da Verdade

4 comentários:

Elo disse...

Parabéns querida, linda letra, lindo sentimento e linda mensagem.Adorei e vou procurar a música.Super bjs,

FLAVIA CRISTINA C. disse...

OI SUSIE, LINDA MÚSICA, E ESSA VIDA É ASSIM MESMO, CHEIA DE DÚVIDAS, DE ALTOS E BAIXOS , MAS É UMA ESCOLA E ESTAMOS AQUI PARA APRENDER COM TANTOS SOFRIMENTOS E ALEGRIAS. BEIJOCAS E UM FIM DE SEMANA ABENÇOADO...

Jana Cassis disse...

Nossa Susie que lindo isso que escreveu, eu passei por um poço bem profundo dentro de mim mesma, mas me decidi por Jesus e por ser grata pelo simples fato de de acordar e estar respirando...
E isso resolveu tudo me devolveu a luz que estava me faltando e por isso de vez em quando faço post falando da importancia de se entregar nas mãos de Deus.

Bjs

Quelita Nunes disse...

Olá vim conhecer sua cantinho sou blogueiras unidas n 1272,já estou t seguindo. Aguardo sua visita e s gostar me segue tb.Bjs!
http://quemakeup.blogspot.com/